Bebê prematuro: você sabe quais são os cuidados necessários?

Parto domiciliar em brasilia

Novembro roxo é o mês de sensibilização sobre o nascimento de bebês prematuros, aqueles que nascem antes do tempo previsto, ou seja, com menos de 37 semanas de gestação.
As vezes fazemos planos, e esquecemos de nos preparar para receber e cuidar de um ser tão frágil como um bebê Prematuro.

Um bebe é considerado prematuro quando nasce antes de 37 semanas de gestação

Por ser mais sensível do que os bebês que nascem na data provável do parto, o bebê prematuro exige alguns cuidados especiais, devido ao fato de que ainda está organicamente imaturo.

Os cuidados essenciais com um bebê prematuro incluem: mantê-lo aquecido, ou até mesmo em uma incubadora, para que a temperatura do seu corpo seja mantida; utilização de sonda gástrica para a alimentação; aparelhos que auxiliem na respiração e medidas rigorosas de higiene a fim de evitar contaminações e infecções.

Cuidados durante a internação de um bebê prematuro

Enquanto o bebê estiver internado, ele deve ser mantido em ambiente que se assemelhe à vida intrauterina, ou seja, é importante que o ambiente apresente poucos ruídos, luz fraca e seja aquecido.

Ao nascer antes do momento adequado, ele é exposto a um ambiente totalmente modificado, e pode apresentar graves reações como na coloração da pele, alterações dos sinais vitais, baixo ganho de peso, e até chegar a óbito.

É necessário que a família e a equipe médica cuidem para que não haja excesso de estímulos, isso pode ser ajustado através do controle da luminosidade, ruídos e manipulação do bebê.

Cuidados com a amamentação

O leite materno é essencial para o bebê prematuro, já que é rico em vitaminas, fortalece o sistema imunológico da criança e proporciona a proteção contra infecções e bactérias.

Nos primeiros dias de vida, a alimentação do bebê é realizada por meio de uma sonda gástrica, isso porque ele apresenta muitas dificuldades na sucção. O uso desta sonda é dispensado assim que o bebê começa a amadurecer e consegue sugar sozinho.

A duração e a quantidade de mamadas durante o dia dependem de cada criança, quanto mais leite materno ele conseguir ingerir, melhor será para o seu desenvolvimento.

O bebê pode mamar cerca de 20 minutos em um seio e 10 minutos no outro, repetindo esse processo de 8 a 12 vezes por dia, lembrando que esses números são apenas uma estimativa, e a amamentação deve ocorrer em livre demanda.

Cuidados após a alta

Em casa, os cuidados com o bebê prematuro não são tão diferentes dos cuidados com os outros bebês, mas alguns detalhes devem ser considerados.

O bebê prematuro apresenta mais sonolência, e muitas vezes acaba trocando o dia pela noite. Para corrigir essa situação, o ideal é que ele não seja estimulado durante a amamentação noturna e que o ambiente seja calmo,aconchegante e silencioso.

Ao receber alta, é importante que o bebê tome sol, já que ele nasce com a deficiência de certas vitaminas. O ideal é que o banho de sol aconteça antes das nove da manhã e após as quatro horas da tarde.

Evite sair para passear com o bebê logo que ele receber alta, porque ele ainda possui baixa imunidade e está em fase de adaptação aos ambientes externos.

O acompanhamento familiar

É essencial que os pais fortaleçam o vínculo e intensifiquem o contato físico com o bebê, por mais que sinta receio por ele ser tão pequenino.

A amamentação, o aconchego e o contato pele a pele, tanto da mãe quanto do pai, são estímulos para que o bebê fique cada vez mais saudável.

A família que possui um bebê prematuro sabe o tamanho da dificuldade que ele enfrenta para sobreviver, mas sabe que muito maior é a sua garra para superar todas essas barreiras. A família também precisa estar estruturada e ciente de que é preciso ter força e paciência nessa fase tão delicada, e que a receita mais eficaz para o desenvolvimento do pequeno é o amor, o carinho e a proteção!

Consulta:
http://www2.eerp.usp.br/site/grupos/gpecca/objetos/LivroPrematuro2012.pdf